Atividades regionais Índia
Perfil do país: Índia

perfil do país índia

Brazil

Contribuindo com a vocal “i” do reconhecido acrónimo BRIC, a Índia é um país com um indiscutível e grande potencial econômico. Com uma população de 1.2 bilhão de pessoas, a Índia é a maior democracia do mundo; e desde 1991 o seu poder econômico a inclui nos 10% dos países mais poderosos no âmbito internacional. O surgimento de uma classe média considerável (com as exigências e grandes expectativas que isto significa); o desejo de expandir o âmbito dos beneficiários do crescimento da economia nacional para o interior do país; e a necessidade de grandes melhorias na infraestrutura, aprepresentam oportunidades de negócios consideráveis e possibilidade de investimentos. Além disso, aproximadamente metade da população educada e ambiciosa da Índia é menor de 25 anos de idade; o que significa um enriquecimento em capital humano com a energia e o entusiasmo para lutar por mudanças efetivas.

No entanto, e tal vez sem surpresa, a Índia não está livre de problemas. Se o país vai abrir seu potencial e perceber seu status como poder econômico global, tem que trabalhar em derrubar uma série de barreiras que antepõem seu caminho. A Índia deve afrontar seu deficit em termos de adequação de infraestrutura, o seu ambiente de negócios excessivamente burocrático, devido a seus problemas relacionados com a corrupção. Por exemplo, a Índia deve fazer melhorias significativas nos seus mais fundamentais serviços públicos, como a saúde, a educação, o transporte, a eletricidade e o abastecimento de água potável. Segundo o Banco Mundial, ‘estima-se que umas 300 milhões de pessoas não estão conectadas à rede nacional de eletricidade, e aqueles que estão, enfrentam interrupções frequentemente.’

Apesar dos desafios que uma infraestrutura assim pode trazer, isto também representa oportunidades de investimentos em circulação.

No entanto, para materializar isto, o ambiente de negócios da Índia tem que passar por melhorias significativas. O relatório do Banco Mundial de 2016 chamado `Doing Business Report`- um relatório que analisa a facilidade de fazer negócios em alguns países selecionados – localiza a Índia na impressionante posição número 130, e ressalta que a considerável burocracia afeta as pessoas que dedicam-se às atividades comerciais no país. A burocracia apresenta oportunidades para corrupção. Esta correlação foi confirmada pelo Índice de Percepção da Corrupção de Transparência Internacional, o qual outorgou a Índia uma pontuação de 40 sobre 100 em 2016.

Segundo o Barômetro Global da Corrupção de 2013, o 71% dos entrevistados pensam que a corrupção aumentou na Índia durante os dois anos imediatamente anteriores, e 68% acham que as ações governamentais contra a corrupção foram ineficientes. A matriz TRACE localizou a Índia no desonroso posto 185/197. Os efeitos devastadores destes problemas no contexto de um país com tanto potencial, foram ressaltados pelo Índice de Desenvolvimento Humano de 2014, o qual por a Índia na posição 133/188, correspondente só a um desenvolvimento humano mediano. Além disso, a Índia está tomando medidas para enfrentar a corrupção. Em 2013, anunciou-se o projeto de Lei para Prevenir Corrupção (emenda), com disposições legais que responsabilizam as empresas que não evitarem atos de suborno de seus parceiros e fornecedores - disposição que se assemelha àquela feita famosa pela Lei de Propinas do Reino Unido. O projeto de lei está sendo avaliado e se aguarda uma decisão em 2017. No ano 2015 teve a promulgação da Black Money and Imposition of Tax Act que regula a sonegação de renda e ativos de residentes da Índia no estrangeiro. Também se relata que o governo pretende tornar crime, sob a lei indiana, subornar funcionário público estrangeiro.

 

panorama do país

População:

aprox. 1.250.00 bilhão de habitantes

PIB per capita:

1,598 US$ (2015)

Forma de governo:

Estado federal democrático parlamentar TI CPI rank: 79 entre 176 (2016)

PIB:

1,095 bilhão de US$ (2015)

Pontoação:

40/100 (2016)
 
 

ALLIANCE FOR INTEGRITY IN INDIA

 
 

A Índia foi o primeiro país onde Alliance for Integrity teve operações. As atividades na Índia começaram em novembro de 2013 com uma fase piloto que durou um ano. Durante esta fase piloto, Alliance for Integrity, em cooperação com a Federação da Indústria da Índia e a Federação Alemanha de Indústrias, realizou uma pesquisa entre gerentes seniores com experiencia em temas de anticorrupção e compliance, das empresas que operam na Índia. Leia a íntegra da pesquisa (link). Além disso, treinamentos de conformidade foram realizados ao longo do ano. A Alliance for Integrity na Índia está localizada em Nova Déli. Além das atividades dos escritórios nacionais, tais como sensibilização e capacitação, a iniciativa tem como objetivo desenvolver um manual de conformidade para gerentes seniores, o qual será apresentado no final de 2016.

O Conselho Consultivo na Índia foi estabelecido em novembro de 2015, e é formado pelos seguintes membros:

  • Setor privado: AHK Câmara Indo-Alemanha de Comércio (IGCC em inglês), Federação de Câmaras de Comercio e Indústria (FICCI), a Foundation for MSME Clusters, Forbes Marshall, National Thermal Power Corporation (NTPC), Mahindra Sanyo Special Steel, MAN Trucks Índia, Merck Ltd, MZM Legal, SAP Índia
  • Organizações Internacionais: Escritório das Nações Unidas sobre Droga e Crime (UNODC)
  • Instituições acadêmicas: National Law School of India University
  • Setor público: The Indian Institute of Corporate Affairs (IICA)
  • Sociedade Civil: A Rede do Pacto Global India, Seegos

Treinadores

Já capacitamos um número considerável de treinadores com nosso programa Train-the-trainers.

VSVK training activity in New Delhi