Fortalecendo Integridade e Transparência no Setor de Saúde da Índia

03.06.2021

Índia, online

A pandemia da Covid-19 colocou o setor de saúde aos olhos do público. Empresas estavam sobre grande pressão para elaborar soluções para a crise sanitária, para alocar os limitados recursos corretamente e para tomar decisões certas rapidamente a fim de salvar vidas. Isso abriu portas para a corrupção. Na Índia, por exemplo, houve relatos sobre a venda dos tão demandados cilindros de oxigênio e de remédios em mercados ilegais e a preços extremamente elevados. O interesse econômico de alguns, no entanto, não deve ocorrer às custas de todos. Transparência, integridade e responsabilidade no setor da saúde vão muito além das boas práticas de negócios, significam, pois, a preservação da saúde pública. Em contrapartida a esse cenário, a Alliance for Integrity, em conjunto com especialistas de compliance do ramo, adaptou o treinamento de prevenção à corrupção VSVK (Vyapaar se Vyapaar ko – De Empresas para Empresas) para as necessidades específicas de pequenas e médias empresas (PMEs) operando no setor da saúde na Índia.

Durante os quatro módulos digitais, os participantes aprenderam sobre as diferentes faces da corrupção, quais são as áreas cinzentas existentes e como eles podem identificar alertas vermelhos em fases iniciais. Através da construção desse conhecimento, dois treinadores, Dr Rajesh Chitre, Compliance Officer Sub-Regional do sudeste asiático (norte) e da Índia no Grupo Merck, e o Sr. Ashish Jain, diretor jurídico, de secretariado, de compliance e de privacidade na Giesecke & Devrient MS India Pvt. Ltd., explicaram como construir um sistema eficaz de compliance e como mitigar potenciais fatores de risco. A questão sobre o que precisa ser considerado quando da interação com terceiros foi particularmente destacada. Ashish Jain explicou que empresas deveriam implementar uma política detalhada que regulamenta a interação com agentes e parceiros, com cuidado especial para os processos internos e transações.

O programa de treinamento VSVK tem uma abordagem bem prática. Os casos concretos de estudo são bem similares à realidade dos negócios ilustram o conhecimento teórico. Em papeis de interação, os participantes aprendem como reagir em situações de dilema. Eles são encorajados a fazer perguntas, a compartilhar suas experiências e a falar sobre os desafios que enfrentam quando se trata de corrupção.

“A abordagem prática é um dos fatores de maior sucesso do programa de treinamento. Eu estou muito mais consciente das armadilhas e me sinto mais preparado para continuar no caminho para a integridade”, declarou Nishaant Nair da BDH Industries Ltd, um dos participantes.

Um componente central do programa de treinamento é os vídeos de conscientização para o setor da saúde, que foram desenvolvidos pelo Grupo de Trabalho dos Treinadores da Ásia. Nos três episódios, os participantes vêem como as práticas comerciais corruptas no setor da saúde afetam diretamente a saúde das pessoas. Os tópicos abordados nos vídeos são promoção responsável, equipamentos médicos e processos licitatórios. Após o vídeo sobre promoção responsável, um debate dinâmico sobre como a cultura de presentes é difundida e bem aceita na Índia tomou conta do encontro. O dr. Rajesh Chitre sugeriu a implementação de uma clara política de regulação de presentes que regulamente os valores financeiros e e as condições em que os presentes são permitidos e podem ser aceitos.

O program de treinamento específico ao setor da saúde foi bem aceito entre os participantes. “Frequentemente não é a falta de vontade, mas o conhecimento que é necessário. Nós precisamos desse tipo de treinamento para aprender como colocar o compliance em prática”, afirmou Imam Ansari, participante do VSVK. A sra. Wanda Fernandes adicionou que o treinamento a auxiliou a melhor performer seu papel de liderança. “Eu vou adotar uma tolerância zero para corrupção e vou encorajar meus colegas a fazerem o mesmo”, ela delcarou.

O treinamento de prevenção à corrupção também teve uma resposta positive na Argentina, no Brasil e em Gana, onde o programa já foi implementado. As experiências nos quatros países demonstraram que uma abordagem voltada para um setor específico fortalece o impacto positivo e deve ser perseguida no futuro.

Autora: Seema Choudhary

 
Este site utiliza cookies. Você pode saber mais sobre seus direitos e como evitar cookies em nossa política de proteção de dados.Schließen