Especialistas em prevenção à corrupção compartilham seus conhecimentos na região de Bajío

12.03.2020

León, Guanajuato, México

Na quinta-feira, 12 de março de 2020, 33 representantes de pequenas e médias empresas (PMEs) se reuniram no Poliforum, em León, Gueanajuato, México, para um treinamento DEPE com foco na prevenção à corrupção. Atualmente, a maioria dos treinadores mexicanos do DEPE está localizada na Cidade do México, sendo assim uma decisão mútua tentar ampliar o alcance dos treinamentos para outras regiões do país. A região de Bajío, onde fica a cidade de León, foi escolhida devido ao seu alto nível de atividade econômica.

Marco Pérez, gerente de rede da Alliance for Integrity para o México e a Colômbia, abriu o evento observando que mais de 200 pessoas se tornaram treinadoras de empresa para empresa na América Latina nos últimos cinco anos, 40 delas estão no México. Esses treinadores e treinadoras ofereceram treinamento a mais de 1.000 representantes de PMEs da região. A intenção é incentivar os especialistas de León a se tornarem treinadores, a fim de aumentar a frequência dos treinamentos nesta região.

Katya Morales e Andrea González, do Conselho de Participação Cidadã de Guanajuato, que se juntou à Alliance for Integrity para organizar o evento, explicaram que sua missão é capacitar os cidadãos e incentivar sua participação em questões sociais. "A parceria com a Alliance for Integrity para treinar empresários na prevenção à corrupção veio muito naturalmente", disse Katya.

Quatro dos treinadores gentilmente dedicaram seu tempo e recursos para viajar a León e compartilhar seus conhecimentos sobre prevenção à corrupção. Pedro Carta, ex-vice-presidente da comissão anticorrupção da COPARMEX, um sindicato independente de empregadores de vários setores, e Angel Olague da KitHub, treinadora local de León que se juntou à Alliance for Integrity no ano passado, explicaram as principais formas de corrupção, bem como formas de identificar e lidar com zonas cinzentas.

As treinadoras Claudia Ávila, da Associação Mexicana de Parques Industriais Privados (AMPIP) e Carlos López, da Covestro, lideraram a segunda parte do evento, na qual os participantes discutiram estratégias para criar um sistema de compliance interno em seus próprios negócios. Os participantes também compartilharam como a ação coletiva pode desempenhar um papel fundamental na prevenção da corrupção, enquanto os treinadores deram exemplos práticos de sucesso no mundo real. “É importante perceber as vantagens competitivas que a integridade traz para sua empresa. As PMEs são as mais vulneráveis à corrupção e, embora muitas delas desejem combater a corrupção, nem todas têm o conhecimento necessário”, afirmou Carlos.

Ao final das apresentações, os participantes tiveram a chance de fazer perguntas e resolver quaisquer dúvidas sobre o conteúdo apresentado durante o treinamento. Durante esta sessão de perguntas, algumas mulheres empresárias perguntaram sobre como lidar com formas de corrupção relacionadas ao gênero. Claudia Ávila respondeu que, “como mulheres, é importante ter um entendimento claro das regras e políticas de compliance, para nossa própria proteção e para evitar que situações se tornem problemáticas”.

A resposta geral dos participantes foi positiva e muitos deles pediram outros treinamentos na região. Continuaremos com nossos treinamentos DEPE com um webinar introdutório sobre prevenção de conflitos de interesses em abril.

Autor: Kevin Oskar Pöll Garduño

 
Este site utiliza cookies. Você pode saber mais sobre seus direitos e como evitar cookies em nossa política de proteção de dados.Schließen