Ferramentas digitas e tecnologia na luta contra corrupção

19.02.2020

Cidade do México, México

Em 19 de fevereiro, o Conselho Consultivo da Aliance for Integrity se reuniu na Cidade do México pela quinta vez. Os membros do Conselho Consultivo, que incluem representantes de empresas privadas, organizações da sociedade civil e instituições governamentais, se reuniram para eleger o Presidente e o Vice-Presidente para 2020, que coordenarão esforços e estratégias para garantir a sustentabilidade da iniciativa no país.

Gustavo Pérez, Diretor de Responsabilidade Social Corporativa do Grupo Toks, terminou seu mandato de um ano como Presidente do Conselho Consultivo. Como último ato oficial, ele abriu a reunião discutindo os desafios que o México enfrenta na luta contra a corrupção. Juan Ignacio Díaz, Presidente e CEO da Siemens México e Vice-Presidente do Conselho Consultivo nos últimos doze meses, aproveitou a oportunidade para agradecer aos membros por confiarem nele e parabenizou Gustavo por seu trabalho duro e grandes conquistas.

Os discursos de abertura foram seguidos pela eleição do novo presidente e vice-presidente. Por votação unânime, Juan Ignacio foi escolhido como o novo presidente, levando em conta sua experiência anterior como vice-presidente, e Lorenzo Berho, fundador da Vesta, como vice-presidente.

A palestrante convidada Katja Bechtel, líder da Iniciativa de Parceria Contra a Corrupção (PACI) do Fórum Econômico Mundial (WEF), compartilhou ideias de seu trabalho com a PACI, a maior iniciativa anticorrupção liderada por CEOs do mundo, com foco em cooperação multistakeholder.

Ela enfatizou a importância de desenvolver soluções tecnológicas, como blockchain e inteligência artificial, na luta contra a corrupção. Bechtel também orgulhosamente anunciou a criação do primeiro Consórcio de Análise de Dados Anticorrupção com a Anheuser-Busch InBev.

Membro do Conselho Consultivo e representante do setor público, Carlos Villalobos, Diretor Geral de Vinculação Comercial da Secretaría de la Función Pública (SFP), apresentou o Padrón de Integridad Empresarial, um registro para empresas que atendem aos requisitos mínimos de integridade como fornecedores do governo mexicano. O registro cobrirá inicialmente 1.500 empresas, para incentivar a criação de sistemas de integridade internos que podem se espalhar pela cadeia de valor do setor. Ele destacou a necessidade de sistemas sustentáveis de relatórios e alertas e ecoou o apoio da Bechtel ao uso de tecnologia para promover a integridade no futuro.

Como Gustavo Pérez observou: “[No México] enfrentamos muitos desafios e áreas de oportunidade, mas também temos muitos bons resultados que mostram nossos esforços. Nós podemos e temos contribuído para a conversa.” A conversa continuará em março nos eventos futuros da Alliance for Integrity no México, incluindo a segunda edição do Integrity Coffee para mulheres empreendedoras na Cidade do México e um treinamento DEPE em León, Guanajuato.

Autor: Kevin Oskar Pöll Garduño

 
Este site utiliza cookies. Você pode saber mais sobre seus direitos e como evitar cookies em nossa política de proteção de dados.Schließen